7ª Conferência municipal de saúde discute temas sobre democracia e saúde

 Na terça-feira, 19 de março, aconteceu a 7ª Conferência Municipal de Saúde de Lagoa do Barro do Piauí na Câmara Municipal de Vereadores. 

Este ano, a conferência teve como tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”. O evento serviu como um espaço de discussão para a construção de políticas públicas de saúde, um instrumento legal de participação popular e uma forma de firmar um pacto entre o poder público e a sociedade, com o intuito de gerar transformações, visando a melhoria do sistema de saúde pública no município. 

Antes do evento, foi realizada uma pré-conferencia no povoado Umburana, onde foram discutidas e elaboradas propostas para serem apresentadas na Plenária da Conferência Municipal.

Os seguintes eixos foram abordados:

EIXO I: SAÚDE COMO DIREITO
EIXO II: CONSOLIDAÇÃO DOS PRINCÍPIOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)
EIXO III: FINANCIAMENTO ADEQUADO E SUFICIENTE PARA O SUS

O secretário municípal de saúde, Marquino Rocha avalia que a realização de eventos como esse servem como instrumento de fiscalização da implementação de novas ações. 

"O que nos deixa contente é a confiança de que o novo tempo está de fato ocorrendo em Lagoa do Barro. Nessa sétima conferência municipal de saúde, foram destacadas as propostas da primeira plenária de saúde que aconteceu em 2017, onde 70% das propostas eleitas naquela plenária, já estão atendidas a nível municipal", disse Marquino Rocha. 

A realização da conferência se faz necessária como uma grande ação em defesa do SUS e da democracia. A proposta da temática para o evento é um resgate a memória da 8ª Conferência Nacional de Saúde, realizada em 1986, considerada histórica por ter sido um marco para a democracia participativa e para o SUS. A participação social no Brasil é muito importante. É através desse processo que a população pode contribuir ativamente no desenvolvimento de políticas públicas de saúde.